maio 27, 2011

Ainda estou a tremer

Ainda estou em choque. Acabei de testemunhar uma tentativa de suícidio.

Fui almoçar com o João e depois resolvemos ir comer um gelado ao Guincho. Estacionámos o carro perto do Forte de Oitavos e quando saímos para ver o mar, estava uma senhora aos gritos “Acudam-me, ajudem-me por favor”.

Ao início pensámos que tinha sido uma tentativa de roubo mas, quando chegámos perto para perguntar se precisava de ajuda, a senhora estava com o filho a tentar acordar o marido, que estava dentro do Smart em estado de quase coma.

Mais duas pessoas que estavam ali estacionadas, nós e o filho do Sr. tentámos ligar para o 112 e ninguém atendia. Por muita insistência, o João conseguiu falar com eles mas, não acreditaram nele. Pois não sabia o nome do Sr. (óbvio não o conhecíamos), e só sabia dizer que era a estrado do Guincho e perto do Forte de Oitavos.

Por sorte ou não, apareceu um carro da PSP de Cascais e o João passou o telemóvel a um dos agentes.

É incrível a passividade daquelas duas almas que, perante os pedidos de ajuda da Srª nem se moveram de perto do carro, nem foram expreitar o Sr. e apenas se limitaram a dizer que andavam atrás daquela viatura.

Da viatura? Desculpem? O Sr. fugiu da psiquiatria do Hospital de Santa Marias de manhã, avisaram a família às 11h, e eles andavam à procura da viatura???

Estão chocados? Esperem para saber o tempo que a ambulância do INEM levou a chegar (quem conhece Cascais sabe que os bombeiros ficam a 2-3 minutos do sitio onde estávamos), e quando chegaram, em vez de se mexerem rápido para ver o Sr. que já revirava os olhos e nem olhava para a mulher, ainda ficaram parados, saíram b-e-m- d-e-v-a-g-a-r, calçaram as luvas com toda a calma e depois tiraram as malas da ambulância e lá foram ver o Sr.

Pior? Sim ainda disseram para aqueles atrasados mentais dos polícias (que reparem, nunca tiraram as mãos do cinto, não viram o Sr. e nem se aproximaram da viatura que estavam à procura), para tirarem aquela gente dali?! Sim a mulher estava um bocado histérica (normal, se fosse eu estava bem pior tenho a certeza), o filho calmíssimo e super educado, entretanto tinha chegado uma irmã e eles dizem com aqueles modos aquilo???

Em que mundo estamos? Eu reclamei, disse-lhe que não acreditava naquela passividade e que se eles eram polícias ao menos deviam saber situar os locais onde prestam serviço, sim porque o Sr. agente perguntou ao João como aquela zona se chamava.

Se em vez de perderem tempo a pôr gel na cabeça, a usar RayBan xpto e fizessem o trabalho bem feito, talvez, se calhar talvez outros Sr. Carlos ainda estariam vivos!!

O Sr. Carlos foi para o hospital de Cascais e segundo os não menos moles paramédicos, ia ficar bem, pois vomitou os comprimidos e o alcoól que tinha ingerido.

adenda- que os polícias e paramédicos, secorristas que prestam bem o serviço não me levem a mal. Eu própria tenho imensos amigos enfemeiros e médicos que fazem o seu trabalho bem feito.

16 comentários:

Tânia (Mamã do Santiago) disse...

Inacreditavel!

É pena que muita gente em de ter amor a camisola tenha apenas amor ao estatuto da sua profissao :(

Tânia (Mamã do Santiago) disse...

E tu tem calma, apesar de ser uma situção horrivel :(

Tanita disse...

Obrigada Tânia,
Mas nem imaginas a irritação que me deu, ainda discuti com um deles, estava a ver que ia para a esquadra.
Bj**

Leana disse...

Estou passada, pasmada, irritada e tudo o mais que acabe em "ada"!!!

E assim vamos andando...

Bjinho querida**

Tanita disse...

Leana,
Por isso vamos andando mal, enfim...
Bj**

Ni! disse...

Arre, que situação. Ainda bem que vem aí o fds para poderes descomprimir...
Beijinhos e calma.

AD disse...

Que situação miga..bolas, isto é demais. Uma vez tive que esperar mais de 1h para que os "senhores agentes" viessem buscar um senhor inglês com Alzeihmer que insistia em dizer que o caminho da casa dele passava pelo meu quintal e que a mulher tinha sido espancada...1h e tal, imagina!Esta gente anda sem rumo....
bjokas

Tanita disse...

Ni,
não vejo a hora de ir para casa dar beijinhos ao meu filhote.
Bj** e bom fim-de-semana

Tanita disse...

AD,
amiga a ti, nem era de esperar outra coisa, só te aconteçem coisas assim, fogo.
Que bom que já vamos estar no domingo yupiiiiiii

Naná disse...

Tanita, infelizmente nem todas as pessoas sabem estar à altura da responsabilidade que têm, especialmente quando se trata de autoridades.
No entanto, e como "durmo com uma" também vejo o outro lado...
A última que ouvi e que em certa medida explica o porquê das demoras e dos atrasos na resposta é a seguinte: no serviço onde o meu "mais que tudo" trabalha vieram ordens do governo que dada a contenção, cada viatura não pode fazer mais de 500 km por mês. Ora numa patrulha normal diária, ele anda mais de 125 km... isto quer dizer que em 3/4 dias já cumpriram o limite mensal. Isto significa que andam numa troca não troca de viaturas constantes... é claro que superam os limites, mas e quando não puderem superar? como vão acudir a quem precisa???? Só se forem a pé... ou pagarem o combustível do próprio bolso!
No entanto, tens razão, não há desculpa nenhuma para a falta de sensibilidade e respeito pelas pessoas que aqui descreveste...

Tanita disse...

Naná,
tal como o teu marido, eu também tenho amigos do lado das autoridades, sei que têm tido muitas contenções e quanto a isso nada podem fazer. Mas, a sensibilidade, a preocupação, uma palavra com a Srªa que estava aflita, não roubam orçamento ao estado.
Bj**

Art And Life disse...

Passa-se o mesmo em qualquer trabalho ou família há sempre ovelhas negras que não servem para nada. O pior é quando essas ovelhas negras nos calham a nós.
Espero que recuperes, foi apenas um susto e tenho a certeza que o senhor vai ficar muito melhor. Tens de ter pensamento positivo. Beijinhos

Fi ♥ disse...

É revoltante percebo te perfeitamente.
Eu acho que ainda há muitos facilitismos em aceder a esses cargos policiais, por isso se vêem pessoas sem qualquer perfil a exercer cargos dessa responsabilidade.

Niki disse...

Que horror! É revoltante, eu só de ler o texto fiquei com uns nervos tão grandes, com uma raiva, imagino tu a presenciares a situação!

Beijinho

cuca disse...

E no meio disso tudo pergunto: como se consegue fugir da ala de psiquiatria de um hospital? Ele estava lá internado? E como é que a família descobriu que ele estava no guincho? Ele telefonou à família e disse "olhem estou aqui no guincho e vou-me matar."? E o que levou à loucura? Porque terá esse senhor tentado o suicídio? Seja como for, assistir a uma cena dessas deixa uma pessoa nervosa mas podemos ver apenas o lado bom: ele não conseguiu pôr fim à vida.

AVOGI disse...

credo! mas que coisa!
kis .=(