dezembro 18, 2014

12

Sobrevivemos. 12 dias sozinhos.
Levantar às 6.30h, usar a hora de almoço para fazer mil coisas, entre elas, ir a casa e dar um jeito nas coisas, pôr máquinas a lavar, estender/recolher roupa, aspirar o chão, lavar, adiantar jantar ou simplesmente ir ao super mercado, sem ter 2 melguinhas atrás. Aproveitar as 2h de aleitamento para fazer mais umas quantas coisas e ainda os ir buscar cedo, como qualquer pai deveria fazer. Todos os dias. Parte-me o coração ver aqueles meninos imensas horas no colégio. São os primeiros a chegar e os últimos a ir embora. Estão bem tratados, têm mimos e carinho, mas não é a mesma coisa. Imagino esses pais. Se a mim me custa e saio directo muitas vezes do trabalho para o colégio, e vou com eles a reboque para o supermercado ou ainda vamos ao parque, andar de carrossel ou lanchar ao NATA muitas vezes o meu filho diz-me que cheguei cedo demais, que ainda não brincou o suficiente?!

Sobrevivemos. 12 dias sozinhos.
Com muitas saudades e o peso da horrível distância.
O skype, o viber e os telefonemas atenuam a falta, mas volto a repetir-me, não é a mesma coisa.
Houve uma noite que ele acordou a chorar, queria o pai, tinha saudades.
Imagino aqueles meninos que têm isto como rotina. Se bem que estão habituados. Mas, não será fácil, para quem vai e para as mães, que ficam. Gerir tudo isto, é complicado. E só agora dou o devido valor.

Sobrevivemos. 12 dias sozinhos.
Sem ajudas. Os 3 entregues a nós e às nossas rotinas. Certas, pois só assim funciono e só assim não nos atrasamos de manhã.
Sem birras. Sem desafios. Tudo tranquilo.

Sobrevivemos. 12 dias sozinhos.
E na Terça-feira, o re-encontro foi fantástico. A felicidade dele e o ar surpresa dela, como quem és tu? onde vieste? para onde foste?
E eu, nem sabia o quanto podia ter saudades. Porque estar fora, aqui ao lado a 60Km é uma coisa, num outro continente é outra!

dezembro 12, 2014

A coisa mais engraçada que me disseram acerca dos meus sumos foi: "parece bebida de Shrek"
E não é que parece mesmo?!

Obrigada D. :)

dezembro 09, 2014

Bom dia Alegria!


Se virem alguém verde por aí, sou eu!

Ingredientes:
- água de cocô
- 1/2 pepino
- uma mão cheia de espinfres
- 1/2 pêra
- 1/2 abacate
- gengibre fresco
- canela em pó
- 1 colher café de spirulina

dezembro 08, 2014

Prometi a mim mesma que hoje me sentava às 21h.
São 21:09h, não falhei por muito.
Foram três dias dedicados a nós os 3. Brincámos muito, houve birras, bolo de sementes, desenhos, passeio no parque. Eu também pus muitas máquinas a lavar, roupa a secar, aspirei, lavei o chão e passei muito a ferro, sempre na hora da sesta deles.
Foram 3 dias de nós os 3, sozinhos. Ainda fizemos a árvore de Natal, tirámos muitas fotografias e enviámos aos mais chegados.

Estou cansada. Sinto o corpo doído de ter feito tanta coisa e porque a Luisinha anda a vomitar, embora esporadicamente e penso que devido à maldita expectoração, tem vomitado principalmente o jantar e o leitinho da noite. Ontem tive de lavar tapetes, esfregar paredes e o sumiê. Dormi cerca de 5h por noite e sempre com um olho aberto e outro fechado com medo que ela vomite enquanto durmo. Espero que não seja mais uma virose.

A semana e as rotinas começam amanhã e ainda tantos dias faltam para a chegada do pai.

São 21:21h e eu vou sentar-me, no meu sofá, vou aproveitar o silêncio e um tempo só para mim.

dezembro 05, 2014

11 dias

A contar os dias a partir de agora para o teu regresso.
Nunca ficámos tantos dias seguidos sozinhos, mas vamos sobreviver!
Ainda tenho de fazer a árvore de Natal, porque não podemos adiar mais e pela primeira vez, fazemos sozinhos. E com a ajuda da Lusinha desajuda quero eu dizer.
Há coisas piores, as saudades vão ser mais dificeis de suportar mas, existe o Skype certo?

dezembro 04, 2014

Bom dia Alegria!


Às vezes preciso de um bocadinho mais.
Hoje foi o dia.


( o meu filho adora fazer bolos, sempre que fazemos uso uma forma pequenina, e o resto da massa pomos em forminhas de queques, só assim ele come. Às vezes a mãe rouba-lhe um. Somos fãs do tradicional bolo de iogurte e vamos variando os sabores conforme o que temos no frigorífico, depois acrescentamos muitas sementes de papoila e não o deixamos cozer muito. Fica fofinho e delicioso, quando demos por isso já a mana tinha tirado um bocado do prato e estava a provar safada da miúda :))

dezembro 03, 2014

Sinto falta disto.
Sinto falta de calçar os ténis e sair para correr.
Mais do que fazer bem ao corpo, faz à mente e eu estou tanto a precisar.
Mas, não tenho onde deixar os miúdos. Sozinha com eles é impossível e levar dois carrinhos também não consigo. Ainda.
Por isso corro, corro em pensamento, corro para fora de mim. Sempre que posso fujo, dos pensamentos negativos, das frustrações e do que me incomoda. Garanto-vos que, este é um exercicío mais puxado e que em vez de ficarem a doer as pernas, dói a cabeça.
Por isso, sinto falta de correr, com as pernas. Correr para longe daqui.

Bom dia Alegria!

 
[iogurte grego ligeiro #Lidl + kiwi, nozes e bagas goji + canela]

dezembro 02, 2014

Neruda

 
"Morre lentamente quem não viaja,
quem não lê, quem não ouve música,
quem destrói o seu amor próprio,
quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente quem se transforma escravo do hábito,
repetindo todos os dias o mesmo trajecto,
quem não muda as marcas no supermercado,
não arrisca vestir uma cor nova,
não conversa com quem não conhece.


Morre lentamente quem evita uma paixão,
quem prefere o "preto no branco" e os "pontos nos is"
a um turbilhão de emoções indomáveis,
justamente as que resgatam brilho nos olhos,
sorrisos e soluços, coração aos tropeços, sentimentos.


Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz no trabalho,
quem não arrisca o certo pelo incerto atrás de um sonho,
quem não se permite, uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos.


Morre lentamente quem passa os dias queixando-se da má sorte ou da
chuva incessante, desistindo de um projecto antes de iniciá-lo,
não perguntando sobre um assunto que desconhece
e não respondendo quando lhe indagam o que sabe.


Evitemos a morte em doses suaves, recordando sempre que estar vivo
exige um esforço muito maior do que o simples acto de respirar.
Estejamos vivos, então!"


Pablo Neruda

Bom dia Alegria

 
[iogurte grego ligeiro Lidl, puré de maçã com canela, frutos secos e framboesas]

dezembro 01, 2014

Today@lunch


Vicíada neste pão da Panrico. Serve uma refeição ligeira e é saboro.
Este foi com queijo creme light, salmão fumado previamente temperado com limão e rúcula. Fica fantástico! rápido, para dias sem paciencia e sem tempo.

Bom dia Alegria!

[a tentar não fazer disparates até ao Natal]
 
(este foi feito com leite de amêndoas, frutos vermelhoros congelados e neste caso do Aldi, sementes de chia e pepino)

novembro 29, 2014

Sabem aqueles blogues de mães, aquelas que mesmo com muitos filhos, estão sempre lindas, frescas e maquilhadas às 9 da manhã?
Eu gostava mesmo que essas mães me dissessem o segredo. O segredo para estarem todos despachados e às 9 da manhã prontos a sair de casa. Elas lindas, frescas e maquilhadas e os filhos de golinhas, mesmo ao fim-de-semana, com meias pelo joelho, mesmo que esteja um frio de rachar e na rua, todos. E elas, lindas, frescas e maquilhadas.

Porque eu mesmo com a ajuda do pai das crianças, que dá banho, veste, dá comida e ainda faz as camas, nunca mas nunca conseguimos sair de casa sem... perder quase toda a manhã! e só são dois. E eu não saio linda, nem fresca, nem maquilhada!

Hoje tentei, juro que tentei. Mesmo sozinha decidi que iríamos sair e aproveitar a manhã. Decidi que ia deixar as camas por fazer porque aquelas mães que vos falei, também saiem de casa com a cama feita e bem esticadinha, ou então não se deitam nela, às 9 da manhã.
Levantei-me às 8h tomei um banho de 5 minutos, vesti umas calças de ganga, uma camisola castanha, apanhei o cabelo e não me maquilhei, vesti a miúda, dei leite. O mais velho acordou às 9 (hora que devia estar a sair de casa), tomou pequeno-almoço, entre o ficar hipnotizado com os desenhos e a caneca cheia de leite, um raspanete "ou comes ou desligo a tv", um ficar hipnotizado com o raio de sol que entra pela janela e uma mini dentada nos queques que fizemos no dia anterior. Vesti-o, depois de beber o leite e rejeitar o queque, lavei-lhe cara, dentes e as botas? Manel onde puseste as botas? espera a Luisinha tem cocó. Mudo fralda e limpo toda quase até ao pescoço, volto a vestir os collants, as calças e as botas. E as tuas Manel onde estão? descobrimos as botas, ele calçou-se e eu fui vestir o casaco à Luisinha, que já estava no quarto a desarrumar tudo e a resgatei do meio dos brinquedos. Põe gorro, ela tira gorro, põe gorro e ela tira gorro. Não, não!  ri-se descarada e eu volto a pôr gorro, cachecol e visto-lhe o casaco parece um boneco insuflado com tanta roupa. 
E tu Manel? porque é que ainda não vestiste o casaco? vou buscar casaco, visto-lhe e ela tira o gorro. Ponho-lhe gorro e levo-a para a sala. Arrumo o biberon e o leite na mala e fraldas? duas chegam não vou demorar. Chego à sala e  ela descalçou as botas, tirou o gorro e está a bater com o comando no ecrã da televisão e o Manel? Manel anda lá, como se tivesses colégio e estivéssemos atrasados! Mãe mas hoje não há escola... ok, respira, inspira... conta até 10. Mãe quero fazer cocó. ok, respira, inspira. Calço-lhe  as botas, ponho-lhe gorro  Manel já estás despachado? apaga a tv sff. Mala, saco da Luisinha, manta que deve estar frio e chaves. E a Luisa? vou buscá-la ao chão da sala e já não tem gorro, eu ponho-lhe o gorro, espera falta o meu casaco, visto-o, pego nela, na manta, nas malas e nas chaves. Manel chama o elevador sff. Entro no elevador. Põe um no carro e o outro a seguir. Sento-me, abro o portão da garagem e são 10.25h e arrependo-me de ter saído, já estou tão cansada que só me apetece ter ficado em casa, todos de pijama, na sala, sem gorro, sem casacos e com as camas feitas.

Mas está um sol maravilhoso e aquece-me a cara. Sorrio. Respiro fundo, olho-me ao espelho enquanto o portão da rua abre e não estou linda, nem fresca, nem maquilhada!


novembro 26, 2014

Há males que vêm por bem.

É o que se costuma dizer por aí.
Numa chamada de atenção ou num abrir de olhos, fui levada a ver as coisas por outro prisma. A minha veia negativa, levou-me a fazer o pior cenário e no final descobrir que talvez seja esse o motivo/razão que preciso para fazer uma grande mudança. A qual anseio e sei que preciso. A qual ando a adiar há imenso tempo anos e que ainda não tive coragem para.

Pelo caminho desiludi-me com algumas pessoas. As quais sempre defendi e disse serem as melhores, nada que não se supere. Para mim morreram. Sou drástica e radical, eu sei, mas ao esmagarem-me devagarinho vou aguentando, mas quando estou no chão e me pisam e se isso ainda implica mexer na vida dos meus filhos, não há perdão possível.
Continuo a falar-lhes porque assim o dever me obriga, mas só isso. Não há mais confiança, conversa de circusntância ou partilha de algo que seja pessoal. O dever obriga-me à boa educação forçada confesso, à conversa única e exclusivamente que não possa ser evitada.
Não dou graxa, não imploro, nem sou a coitadinha. Sei os meus pontos frascos, mas também sei onde sou boa. Não aceito que me desvalorizem ou me quieram por menos.

Só não há solução para a morte, tudo o resto se resolve. Sozinho, com ajuda ou com uma energia divina. Tudo, tudo se resolve.

Por isso e por enquanto decidi esperar. Apesar de estar nervosa, de fazer contas à vida e de desejar só para mim uma mudança, há tanto que está em causa, mas não tenho medo do futuro, da incerteza.

A mim metem-me medo as pessoas de carapuça, os sentimentos negativos, as meias palavras e o "não é para te preocupar mas...", a insensibilidade, o cinismo, a imparcialidade, a injustiça.

Vale o que vale, mas acredito que a Vida é justa. Mais tarde ou mais cedo és sempre recompensado com o que fazes, seja bom ou mau. E sei que a Vida, tem sempre uma porta aberta, para quem a quer viver com amor, transparência e garra.

O futuro somos nós que o fazemos. O meu está nas minhas mãos, ou não neste momento, mas as decisões são minhas e a determinação também!

novembro 18, 2014

Prematuros

Ontem foi o dia dos bebés prematuros. Eu fui um. 22 semanas. Há 34 anos. Cresci a ouvir a minha mãe a contar como eu era, sem cabelo, sem unhas, com os olhos fechados, a imagem mais parecida com um coelho esfolado no talho. A minha madrinha que me fez o casaco numa tarde, porque no dia que saí do hospital, 3 meses depois de ter nascido, com 1.320Kg, não tinha roupa que me servisse e à saída da MAC, a primeira loja de brinquedos (lembram-se que antigamente haviam destas lojas? agora passou tudo para grandes espaços e a magia já não existe, pelo menos como me lembro) que encontraram, entraram e foi aí que me compraram a roupa para os meses seguintes.

Ainda temos uma camisola mínima de boneca e o casaco, feito pela minha madrinha, cor-de-rosa, que segundo elas me estava enorme.
Sobrevivi. Com todos os cuidados possiveis que existiam há 34 anos atrás. Segundo os meus pais, os melhores, na MAC. Com pessoas tão cuidadosas, quase tão cuidadosas quanto eles.

Cresci a ouvir a minha mãe dizer que teve medo. Muito medo, quando em Fevereiro lhe disseram que eu ia para casa. Pouco mais de um quilo e agora? "agora você cuidará melhor dela do que nós, será uma mãe só para ela, aqui somos uma para muitos"

Aquecedor ligado 24h, luz de presença e uma gaveta. Sim a minha primeira cama foi uma gaveta, porque a outra, a verdadeira de grades, parecia um oceano.
Não me vestia, apenas fralda e muito amor. Penso que foi assim que sobrevivi.
Um espelho para ver se estava viva. Se embaciava, perfeito. Não chorava a um som audível. Por isso, recorram a métodos simples.

Fui vigiada na Estefânia até fazer 5 anos. Ainda me lembro de algumas consultas e de um brinquedo que a doutora me deu. Assim aqueles em plástico grosso, com argolas para enfiar na cabeça do boneco, lembram-se? Ainda existe, lá para casa dos meus pais.

Único defeito de fabrico a minha visão do lado esquerdo. Só vejo 30%, o músculo não cresceu, não teve tempo. O meu oftalmologista adora e quando lá vou, chama sempre um colega, porque diz, é o típico dos prematuros. Nada a fazer. nem óculos, lentes ou operação. Não desenvolveu. O olho direito compensa, é neutro.

E aqui estou eu, 34 anos depois. Sobrevivi e à conta disto desculpo a minha teimosia. Sou teimosa, venci e aqui estou. E não me passou, a teimosia, a determinação e casmurrice :)

Por isso, a todos os pais de prematuros, o meu especial carinho. Não vos sei dar o devido valor mas, sei que não é tarefa fácil. Confiem em quem cuida deles e na força que os pequeninos têm. Muitos mais que se imagina. E acreditem, sempre. Nunca desistam de acreditar.

novembro 17, 2014

o Sô Doutor

O sô doutor, gerente do banco, que adora fazer visitas inesperadas, na hora de almoço e que vem papar um almocinho à conta do gerente da minha empresa, de fato impecavelmente passado pela 5 à sec e camisa lilás imaculada, com o vinco direitíssimo feito pela sopeira lá de casa, de gravata rosa a fazer pendant, com ar emperuado e crista de galo, vai à casa de banho e deixa a sanita suja, de tampo levantado e esqueceu-se de puxar o autoclismo! com sorte fez umas pinguinhas para o chão.
Ai diz-me como te vestes e mostra-me o que fazes nas coisas mais simples, e eu digo-te como és.

Haja paciência para tanta cangança e nenhuma educação. Civismo, vá!

novembro 14, 2014

Podemos riscar uma semana do mapa?


Esta semana não tem sido nada fácil. A minha casa parece um poço de virús. Arejo a casa, limpo e mesmo assim, continuamos doentes.

O Manel continua com alguns sintomas da virose, tal como pediatra mandou está de dieta e a beber soro oral. Já não tem vómitos mas de vez em quando ainda diarreia.
A Lusinha cheia de tosse, soro e mais soro e nada mais. Pediatra diz que a tosse é um mecanismo de defesa e que aos bebés e crianças não se dá rigorosamente nada, a não ser que seja mais que tosse, claro.
Eu, já não bastava a dor de garganta, a de ouvidos e agora a tosse. Nada me faz efeito, nem medicamentos, nem chá de limão com gengibre e muito mel, nada. Hoje vou à minha médica. Espero que me receite algo eficaz para passar este sintomas de vez.

Ainda bem que o fim-de-semana está aí para ficarmos em casa sossegados e ver se nos pomos bem de uma vez.
Não em lembro de estar assim tantos dias doente, nem de estarmos todos ao mesmo tempo.
Espero que a semana que venha estejamos todos curados, porque isto desgasta. Estou meio morta-viva.

novembro 11, 2014

- Mãe, se eu não tivesse um mano ou uma mana, eu não era assim tão feliz.

diz-me isto enquando abraça a mana e lhe dá um beijo. fico emocionada e só me apetece abraçá-lo, abraçá-los, sempre e não deixar que o tempo passe...
Hoje os miúdos já foram para a escola. Até agora não me ligaram. O que é bom sinal. Tivesse eu estado sossegadinha e a descansar e ontem, teria sido a desculpa ideal para um fim-de-semana prolongado. Ao contrário disso, um doente mas cheio de energia (quem o visse parecia que tinha inventado o ataque de vomitar) não parou um segundo, a outra gatinha tão rápido e faz tanta asneira que, nem deu para dormitar de tarde.
Cheguei à noite exausta, esbaforida e a pensar que um dia normal de trabalho cansa menos.
Eram 21h e estávamos todos deitados, não fosse a tosse da minha filha e a chucha a saltar-lhe da boca e teria dormido quase 9h que seria um mimo.
Não fosse esta dor de garganta e já quase ouvidos e estava aqui fresca que nem uma alface.
Hoje trouxe comigo o cêgripe, as euphon, o UL250 e carradas de lenços de papel, porque uma mãe não pode ficar doente.
Não fosse o camião me ter passado por cima e estaria perfeita. Mas isto, agora não interessa nada.


(a todas as mensagens de melhoras, o meu muito obrigada.)

novembro 10, 2014

São 4.30 da manhã e eu ando a saltitar do quarto para a sala. Tenho os dois cheios de tosse. Uma tosse e perde a chucha. Choraminga e lá vou eu. Ponho a chucha volto para a sala. O outro dormiu comigo e acordou-me à meia hora: "mãe vomitei ", por centímetros não para cima de mim. Cheio de sono ele e eu, despi-o tirei lençol de baixo limpei colchão, pus uma toalha e o lençol de cima passou para baixo. Tapei-nos  só com a manta. Tosse ela perde a chucha, choraminga. Deito-me. 2 minutos depois :" dói -me a barriga" e vomita de novo.  Vou para a casa de banho, vomita na sanita, trago-o para a sala para não acordar a irmã, faço chá e penso que também preciso de um. Chego à sala, está ferrado a dormir. Sento-me. A outra tosse perde a  chucha, choraminga. Corro para o quarto e a chucha está onde?? Não encontro vou buscar outra e ela a choramingar. Ponho a chucha, venho para a sala, tapo-me e perdi o sono. Estou exausta, porque estou a ficar doente. Entre correr de um lado para o outro tomo uma euphon. Estou descalça. Tenho frio e a garganta dói mas, isso agora não interessa nada. São 4.36 e tenho medo de me deixar dormir porque posso não ouvir a que está no quarto e não perceber que este continua mal disposto. Tenho frio e a garganta dói mas, isso agora não interessa nada.

novembro 04, 2014

Bolinhas?

[ap- era uma mala pequeninia às bolinhas...]
Queria uma mala de tamanho optimo, prática e cheia de compartimentos. Uma amiga tinha uma destas e adorei. Dificil foi encontrá-la à venda. Pois, segundo me diziam assim que chegava, esgotava. Corri imensas lojas e tive de a encomendar. Veio de Sines, imaginem só :)
Mas eu sou teimosa e quando quero muito uma coisa...

Mas, não queria falar da mala em si, mas dos produtos que comprei que vinham dentro dela.
Sou fã incondicional da Aveeno Baby. Já o Manel usava e ainda usa e a Luisinha também, mas deixem-me dizer que estes não ficam nada atrás. Optima textura, bastante hidratantes e com um cheirinho maravilhoso. Apenas a apontar: o creme poderia ser um bocadinho menos gorduroso. Coisa que não acontece, na Aveeno Baby.

Esta linha de produtos Bioderma para bebé é relativamente nova, segundo me disseram, e já fizeram mais uma fã.
Agora alterno entre uns e outros e os meus babies andam sempre cheirosos.

E já agora a mala não é linda? (e melhor ainda tem um compartimento isotérmico para manter a água sempre quentinha e trazia muda fraldas. Preço? acho que cerca de 30 euritos)

Bom dia Alegria!


novembro 02, 2014

34

[ap - Maio 2014]

O melhor destes anos todos. O melhor de mim. O melhor que sei ser. 34.

novembro 01, 2014

Mexerica

 
[ap- Luisinha Nov.2014]

Bom dia Alegria!

 
Feliz Sábado!

Olá Novembro.

outubro 31, 2014

Bom fim-de-semana

 

Ahhhh com esta me despeço de mais uma semana lonnngaaaaaaaaaaaa e cansativa.

Bom fim-de-semana **

Bom dia Alegria!

[ap- papas de aveia- A-DO-RO]

outubro 30, 2014

Today@lunch


Adoro ovos, de todas as maneiras e feitios. E livros, que alimentam a mente.

outubro 29, 2014

A surpresa

[Manel- 28-Out-2014]
Antes da birra, houve uma surpresa.
Há imenso tempo que andava a pedir mas, na realidade nunca vi muita falta, uma vez que andamos sempre de carro, entramos na garagem, vamos a sítios com garagem, casa de avós com garagem e quando chove abrigava-se nos nossos.
Ontem não resisti, vi-o numa montra e pensei que iria ficar imensamente feliz. E não me enganei. As galochas também já as tem, agora venha a chuva NOT.

A expressão, o gritinho de alegria valeu por tudo!

A origem




A origem da birra de ontem foi o jantar.
Quinoa com legumes e batata doce assada. Se gosta e come os legumes todos que pus, se come massinhas com legumes, cuscus com legumes, porque não quinoa? Podia até não gostar do sabor, mas caramba tinha de experimentar.
Em vez disso, o prato foi atirado para a frente, sorte foi ter a fruteira em cima da mesa, senão tinha de chamar o cão da vizinha para limpar o chão.

De minha parte aprovadíssimo, parece uma misturada mas ficou delicioso e é uma alternativa à carne.
A quinoa substituí a proteína, que já tanto me custa comer, no caso de ser carne.

Assim, foi para a cama sem nada no bucho e dormiu desde as 20.45h até às 7h.
Acordou bem disposto mas apenas bebeu leite em casa, de manhã quando acorda é como eu, não consegue comer. Levou um pãozinho com queijo para a escola e espero que a fome lhe tenha atacado.

Para  a próxima, espero que prove nem que seja um bago. Depois sim, posso fazer-lhe uns douradinhos no forno ou coisa semelhante para desenrascar, mas isso quem decide sou eu.


 

outubro 28, 2014

O lado menos bom de ser mãe

Hoje não houve história, nem mimos de boa noite.
Hoje houve uma quase birra porque não gostou do jantar. Só de o ver disse que não queria, não provou nem um bocadinho, o prato foi empurrado para o lado e o beiço caiu. Bom ou não, entendi que devia ter provado, que só assim poderia dizer que não gostava.
Foi para a cama sem comer. Estou aqui de coração partido, mas não pode comer apenas pão e leite.
Porque ainda quem decide aqui em casa sou eu, hoje foi assim.
O lado menos bom de ser mãe é isto. Certa ou não foi o que fiz. Se estou satisfeita? não. Se me apetecia ir dar-lhe uma caneca de leite? sim. Mas não, vai dormir assim e amanhã de manhã comerá melhor.

outubro 24, 2014

Hoje não vou à escola

Ontem ouvi o Eduardo Sá. Gosto imenso do que diz, do que escreve. E quais pais não gostam? penso que todos os que o conhecem.

Hoje não vou à escola. O seu novo livro. Com base na educação e nos excessos dela. Meninos pequeninos não têm de saber muito e tudo de uma vez. Não precisam ser génios na primária, nem em adultos. Há excesso de informação e regras na escola. Faz falta brincar, tempo livre e usar a imaginação.

Concordo, concordo, concordo. Sou daquelas mães que acham que os filhos não devem trazer trabalhos de casa, à excepção de algumas coisas nas férias, para não esquecer tudo.
Acho que tal como nós, as crianças não devem levar o "trabalho" delas para casa. Chega o dia inteiro na escola.
Faz parte de educar, estimular, brincar e ir ensinando e praticando o que eles aprendem de forma divertida e com exemplos do dia-a-dia.
É muito mais fácil ligar a tv, o computador ou o tablet e deixá-los ficar entregues a si mesmos, mas eu prefiro perder tempo e fazer um desenho, ver um programa sentada ao lado dele, ler uma história ou brincar com os carrinhos.
Obrigo-me a que todos os dias da semana onde é mais dificil e o tempo é escasso, tenha pelo menos 15-20minutos para me sentar no chão, com os dois, mais que não seja para ench-los de beijos e esborrachá-los com abraços. Sou uma melga, uma chata e sou tipo pega monstro, mas faço-o sempre todos-os-dias mesmo que o jantar já esteja ao lume, ou a água da banheira a arrefecer.

Numa Sexta-feira destas, a educadora do meu filho (por quem não morro de amores, mas isto é outra história) estava a contar-me que já sabiam escrever os números até ao 3. Mas, que o Manel, ai o Manel não tem geometria. WTF?!? por isso tem de treinar com ele. No fim-de-semana, ajude-o a fazer os números, sim porque o Manel, ai o Manel, só quer brincar. Sempre que fazemos coisas na mesa é o último a vir, enquanto os outros fazem fila para serem os primeiros WTF??!!

Pois S. os nossos fins-de-semana felizmente são muito preenchidos, fazemos sempre mil e uma coisas diferentes e tempo para lhe ensinar os números e desenhá-los não me parece que vá ter porque não quero, e esteja desansada que ele não fica os dois dias fechado em casa a ver bonecos na tv!

Mas o que na realidade me apetecia dizer era: Pois S. esteja descansada que o Manel vai para direito e nas artes gosta do abstracto!

Mas a gaja está parva?? o miúdo tem 4 anos. 4. Tem tempo de sobra para aprender a desenhar os números e a fazê-los com geometria.
Eu fui para a primária e nem um 1 sabia fazer e hoje em dia não sou mais burra que os meninos que ao contrário de mim sabiam. Brinquei na rua, fiz bolos com as amigas, andei a correr até à noite com os miúdos do bairro e fui imensamente feliz e nem por isso menos inteligente.

outubro 21, 2014

9

9Já completaste 9 meses, meu amor. 9 no dia 19 Outubro.
Nunca pensei que o meu amor por ti fosse tão imenso e tal como o que tenho pelo teu irmão. Até te ter nos meus braços tive aquelas dúvidas estúpidas (estarei a ficar estúpida ou a usar imenso esta palavra?) sobre o multiplicar ou dividir. Mas a verdade e que todas as mães de mais de um sabem, é que o coração e o amor se multiplica e muito! Aqui nesta área o saldo é sempre positivo!

9 meses de doçura. 9 meses da minha menina e de como eu adoro vesti-la de manhã. É a minha nenuca, com imenso cabelo onde a mamã insiste em pôr-te um gancho, sempre e claro a condizer com a roupa. 9 meses da coisa mais fofinha e doce, de olhar terno e vibrante. 9 meses de uma personalidade forte e destemida. 9 meses que me preparam para o que vem aí. És "gaja" e isso nota-se, és teimosa e sabes o que queres. Dizes Cão bem alto quando vês um, Cocó quando dizemos que cheiras mal e Papa (eu digo que é papa, o pai diz que é papá) sempre que vês comida.

És o meu segundo maior amor da minha Vida, mas em nada te coloco em segundo lugar. Tu e o mano, sempre em primeiro, lado a lado.
E como é bom ver-vos juntos a brincar. Os teus risinhos e gritos para o chamares e a atenção e ocuidado que ele tem por ti?
Ai se a Vida fosse mais fácil tinha uma resma de putos

São 9. Já. Tantos. 9,9,9...
[ap- Luisinha - Outubro 2014]

outubro 17, 2014

E há dias em que me sinto egoísta, parva ou ingrata

Depois de respirar fundo, de acordar e o dia de hoje ter corrido bem. Depois de não haver choro, birras ou atrasos. Depois de olhar em volta com olhos de ver e perceber que os meus problemas, são tão pequenos e insignificantes que até dói só de pensar que me lamentei.
Às pessoas que me deram palavras de carinho agradeço do fundo do coração e digo que os vossos conselhos serão levados a sério.
Às pessoas que têm problemas bem mais graves e sérios, desculpem o meu egoísmo...
Bolas, tenho saúde e os meus filhos também, tenho um emprego e temo-nos uns aos outros. Que posso eu lamentar?? ganha juízo Tânia
... às vezes sinto-me egoísta, parva e/ou ingrata!

outubro 16, 2014

Há dias assim e outros assim-assim

Hoje a coisa não está fácil. Aqui uma loucura logo pela manhã. Estou louca e cansada, estes dias não têm sido nada fáceis, estar sozinha com duas crianças e uma que ainda não anda tem sido esgotante um bem-haja às mães solteiras e sem ajudas.
Faço-me de forte e tento fazer o melhor que sei e posso. Tenho conseguido fazer tudo, como quero, como planeio para cada dia, sem fugir nada ao meu controlo.
 
Pela primeria vez desde qu tive a Luisinha estou mesmo a ir abaixo, admito (tirando a panca no primeiro e segundo mês dela nascer, aí eram hormonas, agora é stress acumulado).
Hoje só me apetece chorar de exausta. Correu tudo mal de manhã. Atrasámo-nos, zanguei-me com o Manel, a Luísa fez cocó quando íamos a sair e tive de voltar para trás, carregada com 3 lancheiras, um pacote de fraldas, a minha mala, ela e o mano.
Ia atropelando uma maluca na passadeira, que como muitas pessoas atravessou sem olhar e a correr. O carro deslizou que nem manteiga, travei a fundo e andei aos esses, bati num passeio com toda a força, sorte que não ia mais ninguém a passar, não vinham carros de frente, nem atrás, nem estava nenhum carro estacionado... O carro deitou aquele cheiro da embraiagem e bati com força no passeio.
A maluca voltou para trás e pediu desculpas mas, estava atrasada. 
- Ah foi só a jante, disse ela
- Minha senhora, a jante agora não tem importância nenhuma, já viu que apareceu a correr? e se eu lhe tivesse atropelado? se viesse um carro de frente??
- tem razão, tem razão, desculpe, mil desculpas...
E voltou costas, desatou a correr rua abaixo em cima de uns saltos de 10cm!
Só me apetece chorar e desaparecer. Estou triste. Sinto-me infeliz. Sei que é pecado dizer isto com dois filhos saudáveis e lindos que tenho, mas hoje sinto falta de tanto...
Falta de estar com pessoas que gosto. Falta do mimo e do carinho
 
Preciso de ajuda de um médico, psicologo, de uma alternativa, de ir correr e ir com os meus pensamentos, de ter tempo só para mim.
 
Acreditam que até despejar o lixo tem de ser planeado? não o consigo fazer com duas crianças em casa, não as vou deixar sozinhas, nem as consigo levar às duas, mais o lixo e um chapéu de chuva.
 
 
Estou cada vez mais obcecada com as limpezas, não é normal, não é de uma pessoa normal. Admito que preciso de ajuda, a sério. Limpeza sim, mas estou no extremo e não basta dizer ou ouvir que tenho de parar, não consigo.
Há uns que consomem drogas, outros bebem alcool e eu limpo a casa. Podia ser pior, certo? mas limpo de manhã e arrumo, na hora de almoço e quando chego a casa e quando me deito e quando me levanto para ir fazer xixi, arrumo sempre mais uma coisa ou preparo outra e para mim nunca nada está arrumado ou limpo.
Perguntam vocês, mas tens assim tanto para arrumar e limpar? a casa é um palácio ou vivem lá 15 pessoas?? Não, não, não!
Mas para mim há. Há sempre. É o mesmo que dizerem a uma anorética que está magra.
 
Não consigo parar, por isso já não vou almoçar a casa, porque gasto a hora de almoço a aspirar e lavar o chão!!! Agora trago marmita e fico sossegada. Quando não chove, vou andar a pé.
 
 
Hoje o dia não está fácil. Deve ser da falta de sol.
 
 
Estou derreada. Já liguei para a escola para saber do Manel, estou de consciência pesada, sem paciência e exausta.
Ele está bem, eu não. Ele esquceu? espero que sim.
 
Já disse que estou exausta??
Bolas, não sei como com isto tudo, como não estou um pau de virar tripas, ao menos que me desse para perder uns quilinhos. Nem para isso sou boa!! ahhhhhhhhhhhhhhhhh​

outubro 14, 2014

A minha fofi

[Luisnha-Outubro 2014]
Aos quase 9 meses:
- É a menina botões, nada lhe faz frente para mexer na tv, na box, na aparelhagem...
- Já não pára quieta nem um bocadinho, corre a casa toda e mexe onde não deve
- Cerra os punhos e grita sempre que lhe contrariamos
- Na escolinha puxa cabelos e rouba chucha aos amigos
- Dá palmadas e puxa cabelos ao mano sempre que quer alguma coisa e ele não lhe dá
- Já se tenta pôr de pé
- Dorme no ninho porque detesta ter qualquer coisa em cima dela mas, não gosta nada, nada e reclama de manhã
- Quer provar tudo o que estamos a comer, grita para chamar a atenção (é mesmo histérica)
- Diz duas palavras: CÃO (aprendeu já há algumas semanas) e COCÓ (imaginem só, perguntamos se tem e ela responde ahhh)

outubro 10, 2014

Mãe e euromilhões - parte #2

Vou jogar no euromilhões. Pela terceira vez seguida. Ando cheia de fé, é isso.
Se não receber um prémio assim tão grande como cento e não sei quantos milhões que me permitiria trabalhar para o bronze o resto da Vida, queria receber a que me permitisse mudar de vida. Radicalmente. Assim, agarrar nos putos e mudar de cidade, de profissão. Por isso, estas férias sonhei que comprava este hotel encerrado e transformava-o num cheio de charme, com a mesma traça mas cheio de pormenores modernos por dentro, ali onde tudo parece mais calmo e as horas passam mais devagar, mesmo no Verão.


Um dia ganho coragem e ligo, pode ser que até não seja assim tão caro. Quem sabe?

Enquanto isso, vou ali continuar a sonhar ok?


outubro 09, 2014

Imagem do blogue

Queria ser uma daquelas blogger ou não que têm imensos seguidores e recebem coisas de borla mal escrevem duas linhas. Neste momento queria que me ofrecessem uma imagem linda para o visual do meu blogue porque, nabiçe ou sei lá o quê, desapareci com o meu  modelo anteriror. Podia não ser o mais bonito, mas este está péssimo buááááááááá só me apetece chorar.
Pronto tenho dito. E agora quando tiver mais tempo vou tentar arranjar isto, porque eu não sou uma dessas blogger e a mim ninguém dá nada buááááááá e tenho tanto mais que me preocupar, foi apenas um desabafo e forma de procrastinar mais um bocadinho aqui no trabalho.

Actualização do estado da pipoca

Devido ao ib-u-ron a febre cedeu e ela dormiu bem. De manhã estava sem febre e assim continua. Continuamos a intercalar o ben-u-ron e o ib-u-ron e esperamos que a coisa se resolva.
Ufa

outubro 08, 2014

Mãe e euromilhões

Começar o dia e pessar que não me saiu o euromilhões é sinal que tenho a minha pipoca doente e dava tudo para poder ter ficado com ela em casa. Ficou o pai. Chamado de urgência porque srª febre instalou-se na miúda e não baixava ontem por nada dos 39ºC.
Fofinha prostrada mas sem dar um ai. De pano molhado na cabeça e a gemer baixinho e coração de mãe mais pequeno que formiga.

Não sou daquelas que ficam stressadas e vão logo a correr para as urgências do hospital. Tento não panicar e fazer o que acho normal em primeira instância: compressas frias na cabeça e virilhas, ben-u-ron 8/8h e miminho, muito. Mas hoje falo com pediatra e logo me diz que fazer, porque a febre só cede quando srº supositório entra em acção.

Era por isto que gostava de poder ser mãe a tempo inteiro, por isto e muitas mais razões mas, não posso e sendo assim tenho de voltar a gastar 2 euros para ver se o meu desejo se realiza.
[ap- 07-Oct-2014 -Luisinha Pacientemente à espera que acabássemos de jantar à pressa eu]

outubro 03, 2014

Diário de uma mãe (quase) solteira

Por estes dias sinto-me como mãe solteira e a tarefa não é fácil. Faz-se bem, como desenrascada que sou (fia-te) mas às tantas e sem me aperceber estou de rastos e a fazer coisas disparatadas todos-os-dias!

A manhã correu bem. Despachamo-nos bem à semelhança do dia de ontem.
Com excepção: passei uma noite de cão, vomitei imensas vezes e senti o estômago e barriga às voltas. Virosito que os meus filhos devem ter transportado da escola.
Felizmente e até agora, eles estão bem.
Nunca me passou nada destas coisas, sempre que o Manel ficava doente. A família toda ficava infectada e eu sempre saí ilesa (isto deve-se ao facto de ser rium, dizem alguns)
Ontem apanhou-me a mim (será que me tornei menos ruim?). Hoje estou com cara de cu e enjoada como um raio (sem estar grávida).

[Acordo. Corro para a casa-de-banho, vomito ahhhhh miúda acorda bem disposta, tomo banho em 5m. Levo miúda para cozinha, sento-a na cadeira de comer. Vomito ( e faço outra coisa que nem sei que faça primeiro) ahhhh Preparo uma lancheira, preparo duas lancheira. trituro fruta para a miúda. Abro armário. Vou casa-de-banho oiço estrondo. Corro para a cozinha e tenho um frasco de vidro partido em cacos e uma garrafa de refrigerante a mijar por um furinho e a sujar tudo. Olho para o relógio: 7.28h. Ligo aspirador ( a miúda já gatinha e não posso correr riscos não esquecer de aspirar de novo à tarde). Vizinhos devem pensar que sou maluca. Visto uma. Acorda outro. Visto-o enquanto ponho creme na cara da mana. Pequeno-almoço. Corro a fazer camas e a trazer tudo o que faz falta para o dia pelo caminho. Manel despacha-te. Agarra na lancheira. Gancho? ah ganchinho na miúda que agora acho um piadão. Que tem ela vestido? um verde, tem de ser verde. Gancho na tola. Mãe carregada que nem burro e ahhhh fica aqui com a mana, mãe tem de ir à casinha. Tira tudo, põe miúda no chão e volta a carregar a carga. Ufa, estamos no elevador, finalmente. 8.13h. Manel, e a cara e os dentes?? não tenho tempo voltar atrás. Limpas a cara com toalhitas...]



ps- ahhhhhhhhh que é que aconteceu ao meu blogue? e à minha fotografia da página?? Boa. Mas agora não tenho disposição para pensar nisto. Tenho de ir ali. À casinha ahhhhhhhhhhh

outubro 02, 2014

Manhãs

Gosto de manhãs assim. Calmas. Onde tudo flui sem stress, sem correrias, sem birras. Hoje todos acordámos sem despertador, um de cada vez. Quando já estava despachada acordou a Luisinha, quando esta esta vestida, acordou o Manel. Tomámos o pequeno-almoço juntos, rimos e ainda brincámos. Saímos sem ser a correr e conduzi até ao colégio sem pressas. Deixei-os, ainda conversei com a Educadora e cheguei ao trabalho na hora certa.

Mas nem todos os dias são assim, esta é a excepção que confirma a regra.

Ah e estamos os três sozinhos. Eu e os putos.
Há aqui alguma coisa que em esteja a escapar?  :)

outubro 01, 2014

3 Dias

Bastaram 3 dias no colégio para aprender a roubar a chucha ao amiguinhos e a gatinhar para a frente, decidida.
Já gatinhava para trás e andava de rabo para a frente, ontem surpreendeu-me com o gatinhar, tal gatinha. Estou tão orgulhosa da minha princesinha.

setembro 30, 2014

Até para o ano

[ap- Eles na Paia do Cabeço - Vila Real Santo António -Setembro 2014 ]

Meu querido Setembro!

setembro 26, 2014

Sabor de infância

[ap- Zoomarine 19-Set-2014]
Um dos poucos sabores de infância, que permanece quase igual.
Já não bebia há anos e soube tão bem.

setembro 25, 2014

25 Setembro


- Hoje foi o primeiro dia de escolinha da minha filha. Coração apertado e ela na maior.
Mais tranquila do que quando foi com o mano. Ficou com a educadora dele desde o bercário, até Julho deste ano. A Luisinha é da casa e ficou feliz com os outros meninos.
- Dia de aniversário da minha madrinha fofa. Gosto tanto dela, mas tanto. É também minha mãe. Parabéns carcaça, por mais um ano.

- Há precisamente 10 anos atrás, inaugurávamos a nossa galeria de arte em Setúbal. Quem diria que 10 anos depois a Vida me dava, tanto mas tanto mais.
Se tenho saudades? Não, apenas alguma nostalgia porque gostava muito do espaço, que tornámos tão nosso e de lidar com os artistas e obras. Foi um ciclo, terminou e ficou bem fechado quando rodámos a chave na fechadura, pela última vez.

setembro 24, 2014

Das férias

Que tenho a dizer? Foram optimas. Duas semanas pareceram 4, acreditam? fizemos tanta mas tanta coisa! Energias renovadas e cá estamos nós para mais uma etapa das nossas Vida.

E vocês já regressaram à realidade?? custou muito?

setembro 05, 2014

Leonor


Andei a adiar este post desde o dia que a Nonô partiu.

Não por ela que, ensinou tanto com tão pouca idade. A força, coragem e aquele sorriso sempre no rosto.
Mas por mim, por ser egoísta e só pensar nos meus. Como se não falando do assunto ele nunca cá chegue. Longe, longe dos meus. Penso: Vida protege os meus meninos, sempre.

Tenho a certeza que a mãe da Nonô fez o mesmo, todos os dias, sempre. E a Vida traíu-a. Roubou-lhe um bocado dela e deixou-a à mercê da dor. E como se volta a confiar na Vida? Como se volta a acreditar?

Espero que a Vida nunca me faça uma destas. E digo-o baixinho para que não me oiça, para que se esqueça de mim.
Sou egoísta, porque penso nos meus meninos e peço para os proteger, que os afaste de qualquer mal. E os filhos dos outros? Quem os protege?

Queria que nenhuma mãe/pai tivesse de passar por tamanha provação. É anti-natura, desleal. Uma mãe nunca, nunca, mas nunca devia ver um filho partir.

À(s) mãe (s) da(s) Nonô que por aí andam, só desejo que consigam voltar a sorrir, sempre e que consigam perdoar a Vida, porque não sendo eu crente, nem acreditando em Deus, acho que não andamos cá sem nenhum objectivo e por isso, que a missão dessas mães seja para elas a salvação e o crédito que dão à própria (des)Vida.



ps- agora sem saber passei pelo sitio onde te estão a dizer o último adeus, cheguei a casa com um nó na garganta e a fome que tinha por não ter almoçado foi-se. Imensa gente vestida de cor-de-rosa, balões na entrada da porta... como se pode dizer que um velório é bonito?? como? descansa em paz pequena Leonor. (post actualizado às 15.58h)

setembro 03, 2014

Desejos

Calma, não estou grávida,  aliás das duas vezes que estive nunca tive um desejo, apenas os tenho quando não estou.
Era mesmo isto que me estava a apetecer: tomate,  mozzarella e presunto,  para terminar o meu dia.

setembro 02, 2014

Aqui que ninguém nos ouve

Se vos disser que custa menos correr (devagar) do que andar depressa. Acreditam?

As férias

Já ando a riscar os dias no calendário. Agora recebo email a desmarcar a semana de férias que tinha, porque pelos vistos assaltaram o apartamento do Srº.
Bolas, que grande chatice. Como é possivel as pessoas fazerem isto? copiam as caves e zás, vamos lá que não está ninguem em casa e levamos tudo!

E começou a saga para mim. Tentar encontrar apartamento na zona que quero, disponível e ao preço simpático que o srº me fazia, está dificil, muito dificil.
Já estou triste, bolas! mas mais deve estar o dono do apartamento, coitado.

Bom dia Alegria!

Com os filhos foram, não imaginam a quantidade de tempo que sobrar. Já nem me lembrava o que era isso. Tempo para não fazer nada (que não o consigo aproveitar), tempo para pôr cortinas a lavar, limpar vidros, limpar cozinha mais a fundo e limpezas à parte (ai Tânia Maria que não ganhas juízo), tempo para tomar banho prolongado, tempo para ir correr, sem pressas, para sentar e comer devagar e ver tv sem interrupções. Ah e tempo para andar na internet a ver, coisas de gaja.

Se adoro isto? não. Mas estava a precisar e as circusntâncias assim obrigaram. Estou de férias dos filhos, morta de saudades, mas isto é outra história.

Passando por blogues de beleza (ahhhh), decidi eu que hoje, tinha tempo para me maquilhar. Um bocadinho mais que o BB cream que uso praticamente e só, todos os dias.

Uso-o em conjunto com o meu hidratante, porque mesmo tendo o tom mais claro, como sou muito branca, misturo-os para ficar mais parecido com o meu tom de pele.

E não é que o resultado foi fantástico? Nada de mais. Apenas BB cream, corrector de olheiras, um pó solto, rimel e et voilá.

10 anos menos. Mentira. Umas rugas menos vincadas, é isso. Mas que devia ter tempo e paciência para fazer isto todos os dias, lá isso devia.

Vou tentar, prometo. Eu também dizia e sempre disse que detestava correr.

E vocês, têm algum ritual de beleza logo pela manhã? Conseguem ter tempo para isso? Como fazem?

 Fica a dica: Se tiverem tempo e quiserem aprender um pouco mais, aqui está um site divertido e fácil:

setembro 01, 2014

18.30h

[ap- cuidado, vou ficar verde!]

As minhas refeições sólidas, pelo menos durante a semana, são feitas até às 18.30h (mais coisa, menos coisa). Depois disso e da minha corrida, apenas sopa (sem batata, cenoura ou abóbora) e se tiver vontade de mais qualquer coisa, venha um balde de gelatina. Um balde não, estou a exagerar, mas uma taça bem cheia e pronto. Refeições nocturnas, é isto.

E vocês, algum ritual para a noite?

Setembro

Se-tem-bro. Setembro lê-se devagar, façam o exercício comigo: Se-tem-bro.
Mês doce e do meu coração. Mês das nossas férias grandes e ponto de partida. Para um novo ciclo, sempre. A mesma vida, um ciclo novo. Este ano somos 4. O tempo voa e Setembro está aí, já. 
Gosto tanto tanto deste mês. Parece-me perfeito. Tem tons de pôr-de-sol laranja, sabor doce a figos e anoiteceres serenos. Os dias são mais curtos, bem mais, já se nota, mas o calor inconfundível de Setembro, as suas cores e cheiros, tornam-o tão especial. Pelo menos para mim. Para nós.

agosto 29, 2014

Com este calor, bem podia estar na praia

Uma bela tarde de praia. Verão ao rubro. Toalha às ricas. Protector. Óculos de sol. Pés na água e uma caipirinha ou gin, que é o que agora está na moda.
Era assim uma tarde bem passada e que podia ser eu a gozá-la. Em vez disso, vim passar a fero as coisas do miúdo que amanhã parte com os avós rumo aos "Algarves". Eu e o ferro, o meu verdadeiro amigo. Não me dá uma toalha, nem me põe protector, nem os óculos de sol. Não me leva à água mas, faz-me transpirar. Se fechar os olhos, até parece que estou a torrar. Na praia.

agosto 28, 2014

Estou tão crescida...

[ap - Luisinha - Agosto 2014]

agosto 27, 2014

E corri, corri, corri

[ap - 27-Agosto-2014]
E estou a gostar tanto desta sensação.
Quem diria.

ps- acreditem que eu não gostava. E dizia que não era capaz.

Flash&Dash



Se algum dos vossos filhos vos pedir um Flash&Dash, saibam que é um carro telecomandado.
Foi dificil perceber o nome, depois o que era. O certo é que foi o que pediu a toda a gente como presente de aniversário. Não sabiam o que era na Toys r' Us (apesar de o terem). Fiquei deseperada...quando me lembrei de ir ver no Jumbo, na parte dos brinquedos. Ena que felicidade, parecia que era para mim!

O carro é um espectáculo e quem brinca mais com ele é o pai. O puto ainda tem dificuldade em guiá-lo, uma vez que ganha uma grande velocidade.

Sei que não serve para nada este post. Apenas para dizer que valeu a pena a procura, pois os olhinhos do meu filho e o sorriso que fez quando abriu o presente,  valeram a pena os quase 30 euros do carro.

agosto 26, 2014

A Irmandade das pulseiras

[ap- coisas simples que o fazem feliz ]

Correr

Aos poucos estou a descobrir a paixão. Sinto falta quando falho um dia. Não gosto de correr. Ando, muito depressa, mas não gosto de correr. Estou a aprender a gostar e a sentir falta deste movimento. Do impacto, da sensação de liberdade, da cabeça livre, sem pensamentos. Apenas a concentração. A cada passada. O ritmo, a respiração e o bater do coração. Apenas isso. Ah e a vista. Num dos sitios mais bonitos para se correr. Na linha. À noite. Com o luar. Estou a aprender a correr. E estou a gostar.

agosto 24, 2014

Keep it simple

 
[ap- salada rúcula, presunto e meloa]

agosto 23, 2014

Ir é o melhor remédio

Se gostam de sol, praia, surf e sitios bonitos para conhecer vão até à Ericeira e visitem a surf shop:


 Com marcas diferentes e roupas giras e de bom gosto, uma loja simpática com pessoas extremamente simpáticas
 
 e onde ainda podem desfrutar de uma leve refeição com sabores asiáticos. Sempre diferente o menú, cada dia uma nova e deliciosa sandwiche. Vinho bom e um café exclusivo.
Não me pagaram para fazer publicidade, nem sabem que o estou a fazer. Mas como gosto adorei o sitio, as pessoas e a simplicidade da refeição.
Se passarem na Ericeira visitem e depois digam-me o que acharam.

CONTACT

Adress:
Rua Mendes Leal 24A (corner with Rua Jose Luis Crespo)
2655 – 305 Ericeira
Portugal
tel: +351 261867798
email: shop@magicquiver.com
web: www.magicquiver.com
facebook page: MagicQuiverSurfshop
opening hours:
10:00-19:00 except Saturdays when we’re open 10:00 to 24:00
Closed on tuesdays.

agosto 22, 2014

agosto 21, 2014

Marionetas




Às vezes penso:  se seremos nós a comandar a Vida ou é ela que nos comanda a nós?

agosto 20, 2014

Quem nasce gorda...

Costuma-se dizer: quem nasce lagartixa nunca chega a Jacaré.

No meu caso é mais, quem nasce gorda nunca chega a magra.
Por isso, cá estou eu de novo nas minhas dietas. Controladas, nada de parvoíces porque não tenho idade para isso.

A melhor dieta para mim e a que me dá mais resultados, é a proteíca. Chama-se dieta 3 passos, Dieta dos 31 dias, Atkins ou Duncan... todas elas semelhantes e com resultados visíveis.
Comecei à séria, leiam bem à Séria há 5 semanas e para ser sincera e como o meu metabolismo é lento e o exercício só quando tenho tempo, ainda não se viu muitos resultados a nível de peso (cerca de 4 Kg), mas sim imenso em volume.

A ideia não é ficar esquelética, porque nunca conseguirei e gosto demasiados dos almoços e jantaradas com amigos. Mas ando a controlar-me, a comer menos hidratos (incluindo os das frutas, massas, arroz, batatas), a ter atenção ao IG (índice glicémico) e deixei-me de leite e lacticionios de vaca.

É para continuar e adaptar uma alimentação mais cuidada e controlada. Não que fizesse muitos disparates, mas o pão é o meu pecado mortal. Agora não o tendo, não sinto falta.

Claro que nada melhor que consultar um especialista. Eu não sou nutricionista, mas como já fiz a dieta 3 passos uma vez, tenho algumas orientações da minha nutri, isto incluí ainda alguns conselhos via sms. Comprei o livro da Roquete e através de um grupo no fb consegui as tabelas abaixo. Assim de uma forma muitissimo resumida, tenho o que preciso para cada fase da dieta.


Na verdade não custa. Não passo fome. E aprendo a comer melhor.
Lá em casa comemos variado, menos carne, mais peixe. Muitos legumes e hidratos bons (feijão, grão, quinoa, pão de espelta).

O que eu quero aqui partilhar, são ideias. Motivações e incentivos.

Alguma de vocês está em dieta? qual? resultados? o que fazem para motivar?