outubro 24, 2014

Hoje não vou à escola

Ontem ouvi o Eduardo Sá. Gosto imenso do que diz, do que escreve. E quais pais não gostam? penso que todos os que o conhecem.

Hoje não vou à escola. O seu novo livro. Com base na educação e nos excessos dela. Meninos pequeninos não têm de saber muito e tudo de uma vez. Não precisam ser génios na primária, nem em adultos. Há excesso de informação e regras na escola. Faz falta brincar, tempo livre e usar a imaginação.

Concordo, concordo, concordo. Sou daquelas mães que acham que os filhos não devem trazer trabalhos de casa, à excepção de algumas coisas nas férias, para não esquecer tudo.
Acho que tal como nós, as crianças não devem levar o "trabalho" delas para casa. Chega o dia inteiro na escola.
Faz parte de educar, estimular, brincar e ir ensinando e praticando o que eles aprendem de forma divertida e com exemplos do dia-a-dia.
É muito mais fácil ligar a tv, o computador ou o tablet e deixá-los ficar entregues a si mesmos, mas eu prefiro perder tempo e fazer um desenho, ver um programa sentada ao lado dele, ler uma história ou brincar com os carrinhos.
Obrigo-me a que todos os dias da semana onde é mais dificil e o tempo é escasso, tenha pelo menos 15-20minutos para me sentar no chão, com os dois, mais que não seja para ench-los de beijos e esborrachá-los com abraços. Sou uma melga, uma chata e sou tipo pega monstro, mas faço-o sempre todos-os-dias mesmo que o jantar já esteja ao lume, ou a água da banheira a arrefecer.

Numa Sexta-feira destas, a educadora do meu filho (por quem não morro de amores, mas isto é outra história) estava a contar-me que já sabiam escrever os números até ao 3. Mas, que o Manel, ai o Manel não tem geometria. WTF?!? por isso tem de treinar com ele. No fim-de-semana, ajude-o a fazer os números, sim porque o Manel, ai o Manel, só quer brincar. Sempre que fazemos coisas na mesa é o último a vir, enquanto os outros fazem fila para serem os primeiros WTF??!!

Pois S. os nossos fins-de-semana felizmente são muito preenchidos, fazemos sempre mil e uma coisas diferentes e tempo para lhe ensinar os números e desenhá-los não me parece que vá ter porque não quero, e esteja desansada que ele não fica os dois dias fechado em casa a ver bonecos na tv!

Mas o que na realidade me apetecia dizer era: Pois S. esteja descansada que o Manel vai para direito e nas artes gosta do abstracto!

Mas a gaja está parva?? o miúdo tem 4 anos. 4. Tem tempo de sobra para aprender a desenhar os números e a fazê-los com geometria.
Eu fui para a primária e nem um 1 sabia fazer e hoje em dia não sou mais burra que os meninos que ao contrário de mim sabiam. Brinquei na rua, fiz bolos com as amigas, andei a correr até à noite com os miúdos do bairro e fui imensamente feliz e nem por isso menos inteligente.

6 comentários:

Naná disse...

Mas a educadora está palerma ou quê?!

Nessa idade nem ele pode ter "geometria"...

Sophie disse...

A geometria pode esperar!

Bah, que gente!

Bjs

Arco Íris disse...

Subscrevo tudo o que disse.....Os miúdos têm que brincar....e sobretudo serem criativos naquilo que gostam de fazer, por vezes a tarefa dos trabalhos de casa torna-se um suplicio para eles e para os pais.
Beijinhos
Bom fim de semana

Sara sem Sobrenome disse...

Então e se eu te disser que ontem a professora da minha filha (dois anos) comentou comigo que achava a miúda muito infantil? Atiras-te ao ar?

laranjinha de cinco disse...

nunca ensinei os meus filhos (nenhum dos três) a fazer fosse o que fosse antes da primária. E nem depois, na verdade. Fazemos, apenas, os trabalhos que a professora manda para casa (todos os dias...). Não são os melhores alunos. Não me parece que alguma vez o vao ser. Mas sabem fazer biscoitos. E construções na areia. Sabem plantar sementes, sabem dar comida aos peixes e ás galinhas. Sabem apanhar morangos. Sabem rir, dançar, andar de skate, de bicicleta, jogar volei e futebol. Sabem dar abraços! acho que por agora, sabem o mais importante! Com muito tempo ainda para crescer!

A Pimenta* disse...

Eu trabalho com miúdos em contexto escolar. Posso dizer que os professores carregam com imensos trabalhos de casa, coisa louca mesmo. Há dias em que eles demoram quase 2 horas para fazer os trabalhos de casa. Depois ainda têm de estudar para as avaliações. And so on, so on.

Hoje em dia há uma pressão imensa sobre os miúdos. Todos têm de ir para a escola com os números sabidos, com o nome já bem escrito pela própria mão e a lista de exigências poderia continuar.

Tanta coisa mudou desde a minha infância!