junho 19, 2012

Este não é um post lamechas e muito menos para que tenham pena de mim...

... é apenas um desabafo, algo que estou a sentir no momento em que escrevo.

Sinto-me só.
Há muito tempo que me sinto sozinha.
Quero chorar e não tenho um ombro amigo por perto. Um telefonema não resolve com mil palavras o que um abraço me poderia dizer neste preciso momento.
Há muito tempo que me sinto sozinha.

Preciso de um abraço, de um carinho, de uma palavra doce, que me faça sentir viva e que me faça esquecer que não sou apenas mãe, mulher que trabalha, dona de casa e tapa buracos.
Estou farta de estar sempre a rir, e esconder o que realmente sinto. Não dos outros, mas de mim própria. Há muito tempo que não me sentia a bater tão no fundo, mas a vantagem desta vez, é que tenho o meu filho e ele obriga-me a vir à tona, a respirar e a dar aos braços, por ele não me deixo ir e sei que me vou manter forte porque ele é pequeno demais para perceber o que se passa.Trouxe-o ao mundo para ser feliz. Imensamente feliz. Por isso, o meu objectivo é fazer que nada interfira com isso.
Há muito tempo que me sinto sozinha.

Para ser sincera desde que engravidei. Aí dei-me conta que não tenho ninguém. Estou a ser injusta para algumas pessoas, mas falo dos meus, do meu sangue. Sinto que se morresse hoje, só faria mesmo falta ao meu filho.
Há muito tempo que me sinto sozinha.

Preciso chorar e lavar a alma. Arrejar a minha cabeça e voltar a pôr as ideias no lugar.
Preciso tomar novamente decisões. Mas faltam-me a coragem, as forças...
Há muito tempo que me sinto sozinha.

Por isso, vou já abraçar o meu filho, que é a pessoa mais preciosa que tenho no mundo, a única que é minha e que me faz verdadeiramente feliz.

33 comentários:

Naná disse...

Minha querida, eu sei que um abraço virtual de pouco serve...

Mas aqui vão muitos e sinceros!!!!

Dear Daisy disse...

Quem me dera poder aliviar a tua angústia. Se pudesse, acredita que o faria.
Eu própria me encontro a atravessar uma fase muito difícil. Cada dia que passa sinto-me a remar contra a maré e tenho medo que um dia as forças me falhem.
Se eu não me sentisse tão só (e não quero ser injusta com quem está sempre do meu lado) isto não seria tão difícil. Acredito mesmo que não.
Eu sei bem o que te está a fazer falta. Ainda assim, recebe um abraço virtual muito sentido. Também me reconforta a mim :)

carla disse...

Sem lamechices, envio-te um beijo muito grande.

Paula disse...

Diz-se que há dias assim, mas provavelmente há é uma série de dias em que andamos em modo automático e nem pensamos na vida...

De qualquer foram, e por pouco que sirva, aqui vai um abraço e que consigas fazer e decidir o que é melhor para ti e para o teu menino.

Porque merecem os dois ser imensamente felizes.

Bjs xx

Carla disse...

Tanita,
Os piores momentos de solidão são aqueles em que nos sentimos sós no meio de outras pessoas, mas a verdade é que por vezes somos nós que nos isolamos. Começamos de mansinho e quando damos por ela estamos ... sós. Não desabafamos, não falamos, vamos enterrando cada vez mais os nossos sentimentos e ás vezes basta uma palavra para vermos que não, não estamos sós. De certeza que os que te estão próximos te amam muito, mas andarão tão embrenhados nos seus próprios problemas que não conseguem ver o que escondes por trás desses sorrisos. Fala, Tanita, fala, desabafa, não te isoles, dá uma oportunidade a quem está á tua volta para te abraçar, para te ajudar. Dá o primeiro passo, que é dificil, mas às vezes é o suficiente para tudo mudar.
Beijinhos grandes e um abraço apertado.

Choque disse...

Se estivesse agora contigo dava-te um abraço super apertado e tentava com que essa tristeza se fosse embora.
Quando estiveres com o teu filho abraça-o, por ele vale a pena sorrir.
Desejo que esta fase escura se vá embora rápido.
Beijinho

Leope disse...

Querida Tanita, é pena deste lado nada conseguir fazer para atenuar isso que sentes. Só tenho palavras p te dar, beijinhos para te enviar...Minha querida o teu filho é realmente onde mais te podes agarrar, viver e sorrir por ele, é motivo mais que valido para acordares todas as manhãs e agradecer mais um dia. É realmente triste e doloroso a solidão... é nos sentirmos sozinhos mesmo com gente por perto. Seja quais forem as decisões que tens a tomar, Força, muita força, muita coragem e vai em frente de cabeça bem erguida. Arrisca e vive intensamente, não desistas nunca de ser feliz. beijo enorme

D. disse...

Há momentos assim, muito complicados em que parece que temos tudo, mas nada nos serve.
Muita força e coragem.
Vê mail.
Bjs

Tons neutros disse...

Muita força e que esse sentimento passe depressa.

Beijos

Paula Nogueira Guerra disse...

Sei MUITO bem (até demais) o que é sentirmo-nos assim. E acredita que assim como tu, tb foram os meus filhos que me deram forças.
Estamos numa constante luta interna à procura de uma felicidade que procuramos fora de nós, quando ela vem de dentro para fora.
Só tu mesma tens esse poder. Todos nós temos.

Mas fica aqui na mesma a minha compreensão e carinho, um abraço forte e um beijo na tua alma que sei que irá sorrir SEMPRE, pois é essa a memória que guardo de ti desde o nosso jantar!

BJS CHEIOS DE ALEGRIA XXXX

Cláudia, Vila do Conde disse...

Oh Tanita...se estivesse aí dava-te o abraço e o afago que tanto precisas...estás a passar uma má fase que vai passar certamente...não deixes essas tristeza tomar conta de ti...faz isso pelo teu filho...diz as coisas que estão por dizer, a quem precisas de dizer...desabafa com o teu marido...eu sei que às vezes tudo parece negro, um beco sem saída, mas há sempre uma luz mesmo que não a vejamos de momento...eu estou sempre aqui para o que precisares...eu também sei o que estás a passar...ainda no outro dia dei por mim a pensar como tu...mas não pode ser...não pode mesmo...está atenta aos sinais...se não conseguires sair dessa angústia...bjoca******

Just a Lady disse...

Um abraço apertado, e muita força :)
Beijinhos*

Andreia disse...

Oh minha querida, fico de coração partido saber que te sentes assim. Faz as malas e vem passar uns dias a Leiria que encho-vos de miminhos. Tudo o que precisares podes contar comigo e se te faz bem chorar, se te apetece chora! Alivia a alma e digo-te que fazes aqui muita falta neste mundo parvo, estúpido, cínico e hipócrita.
Os teus mail's emocionam-me e deixa-me feliz.
Beijinho mt, mt grande

Palco do tempo disse...

um beijinho do tamanho do mundo :) se te sentes assim tenta conversar com alguem sobre isso, vai ajudar.

Anónimo disse...

Tanita!

Então! O que é isso, toca a levantar e já!
Sou eu que mando, ok?

Os piquenos precisam de nós ;)

beijocas
SJ

Maggie disse...

ohhh tanita ás vezes tbm me sinto um pouco assim, e já tive uma fase na vida em que senti o que sentes e senti-me a desesperar, depois engravidei e tudo mudou.
Mando-te uma grande beijoca e desejo que a nuvem preta passe depressa e não acredito que fizesses só falta ao teu filho, de certeza que há mais pessoas que gostam mto de ti.
Um beijinho
Maggie

Ângela Almeida disse...

Tb sei o que estás a sentir :/

Pensa que tens força e motivos para por um sorriso no rosto e seguir em frente :)

Apenas te posso deixar um grande beijinho e um abraço bem apertadinho ainda que virtual

Ângela Almeida disse...

Tb sei o que estás a sentir :/

Pensa que tens força e motivos para por um sorriso no rosto e seguir em frente :)

Apenas te posso deixar um grande beijinho e um abraço bem apertadinho ainda que virtual

Sara disse...

Percebo perfeitamente o que estas a sentir... desde que vim para França sinto-me mais sozinha que nunca (e verdade seja dita que em Portugal não me sentia muito "acompanhada"). Claro que tenho o Mario e a minha irmã, as amigas virtuais e tudituditudo, mas não é a mesma coisa :/

Infelizmente não posso dar-te esse abraço que tanto precisas! Resta-me deixar aqui uma palavra de carinho, um GOSTO DE TI sincero e muita força. Um beijinho no coração querida*

Beu, a Ruiva. disse...

Giraça,
todas temos momentos assim.
Não falo de cor, falo na 1ª pessoa do singular. Falo com a certeza que também já me senti e por vezes ainda me sinto assim: por exemplo hoje!
Sou mãe e pai.
Sou amiga e cozinheira.
Sou dona de casa e motorista.
Sou tudo para os outros e para mim Às vezes não sou nada.
MAs vale tudo ... por elas vale tudo.
Estou convicta que um dia terei aquilo que mereço: paz.

Beijinho muito grande.

E por favor não desanimes.

Sara sem Sobrenome disse...

Não posso dizer que sei o que sentes porque, na verdade, uma grávida nunca se sente sozinha. Mas quero acreditar que isto é só a vida a tentar testar-te. Mas como tu és grande, forte e boa, vai passar tudo sem fazer grande mossa. Paciência e força nisso.
Beijinho

Só sedas disse...

Queres combinar dar uma volta este fim de semana? Vamos ver coisas diferentes! Queres? Sabes que da troca de palavras, de pessoas, de lugares surgem ideias novas... Pode ser que ajude :)

susiedesonho disse...

Minha Querida Tanita, vais ver que é só uma má fase. É normal que te sintas assim - és tu sozinha com tudo a teu cargo. Não é fácil... Aceita o convite da Só sedas. Vai-te fazer bem. Entretanto, fica a saber que eu também já passei pelo mesmo e muitas vezes ainda passo e que, acredita, consegues ultrapassar.

Claudia disse...

Ás vezes é muito dificil mesmo viver... mas tens o teu filho por isso nunca estarás sózinha.
Qualquer palavra que te possa dizer não vai resolver isso... mas é sincero. Estou aqui se precisares de mim, vou onde estiveres e onde quiseres porque só de te ler, já gosto muito de ti.
Xi-apertadinho

sandra disse...

Oh tanita já pensei tantas vezes assim volta e meia esses pensamentos vem á minha mente principalmente desde que engravidei a 2ª vez me senti tão sozinha na gravidez e depois dela,mas tens um filho lindo maravilhoso cheio de saúde e perfeitinho existe maior felicidade que essa querida pensa em quê que está a falhar a tua vida para te sentires num tunel escuro se o marido ou a familia se o teu marido contribui tem uma conversa com ele quando se ama tem de se cuidar,amparar e tem de te ouvir quanto á familia é preciso pensar se a gente se entrega e dá demais de nós não há retorno e sentimo-nos sós,se eu estivesse aí dava-te um braço bem apertado bjinhos

Oxygen disse...

Tenho a certeza que tens muita gente que se preocupa contigo à tua volta, só ainda não olhas-te bem. Por vezes olhamos mas não focamos o que realmente interessa.
E se não focares bem à tua volta, vou eu ai dar-te um grande abraço!
Beijinhos

o meu coração em palavras... disse...

Abraço apertado :)

Isa disse...

Tanita conheço essa sensação mas acredita: MELHORES DIAS VIRÃO! Mesmo!
Tens um tesouro contigo: teu bebé :)
És simpática, és inteligente, és uma querida, és tanta coisa boa...não te conheço mas sei ver isso por aquilo que és agui na blogsfera. Acredita apenas no teu valor. Eu costumo dizer que a única coisa que é realmente nosso, são os filhos. E é por eles que temos que lutar, erguer a cabeça e CONFIAR. Um dia destes vais sentir-te mais animada.
Um conselho que resultava imenso comigo:
- Acordar 1h mais cedo, tomar um pequeno almoço enquanto aprecio o amanhecer, fazer uma pequena caminhada (sentir a brisa da manhã), tomar um duche mais demorado, produzir, arranjar, perfumar e olhar no espelho e sorrir. Uma ida á praia ao final da tarde (eu ia com minhas filhas). "Soltava-as" e ficava ali a observar o mar, o barulho das ondas, a pensar...a olhar o infinito e a ACREDITAR.

SORRI! O VERÃO ESTÁ Á PORTA. TAKE IT!

Beijossssssssssssssssssssss

Vecas disse...

Oh Tanita, quem me dera te ajudar ou sairmos para tomar um café, infelizmente também ando assim num estado depressivo, que me vejo afundar cada vez mais, e sem forças para sair dele, se não fosse pelo meu filho acho que muitas vezes ficava era todo o dia na cama, passei 12 anos no activo, agora fiquei desempregada, pensei que iria dedicar todo o tempo precioso que tenho ao meu filho e ser fada do lar, mas infelizmente não me revejo nesse papel, e estou a cair ao poucos, claro que tenho dias melhores outros piores, e ás vezes passam-me palermices pela cabeça, mas vejo que é um ataque de caspa e passa rápido!, temos que ser Fortes dar a volta, já ponderei ir ao médico, mas estava a ver se consegui dar a volta sozinha, qualquer coisa diz! Beijo grande

Anita disse...

um abracinho muito apertadinho para ti.
beijinhos

Anita disse...

sinto-me assim tantas vezes, mas depois basta olhar para o sorriso da minha pimpolha e ganho novamente forças para continuar e é isso que tens q fazer tb.
bj

AD disse...

Já falta pouco para eu te dar aquele abraço!!!!!!!bjokas

Mamã Petra disse...

Minha querida sei bem o que sentes e foi isso que me levou ao fundo de um poço do qual pensei nunca mais sair e nem 3 filhos me estavam a ajudar, mas foram eles e o meu marido que me tiraram de lá. Vive um dia de cada vez e como se fosse o ultimo, tenta ser feliz com as pequenas coisas da vida. Beijinhos grandes.