agosto 18, 2012

[fotografia: arquivo pessoal - Agosto 2012]
Por vezes há chaves que estão perdidas e nós não aceitamos simplesmente isso.
Procuramos, reviramos a casa, os cantos e não descansamos até a encontrar para abir a caixinha bonita e esplendorosa por fora.

Uma vez encontrada, enchemo-nos de orgulho e corremos para a caixinha para lhe arrancar os segredos é aí que:

Quando o coração começa a bater descompensadamente, a ansiedade apodera-se de nós e as mãos suadas e a tremer, conseguem finalmente colocar a chave na ranhura, levantamos a tampa devagarinho e sentimos o cheiro a podreficação, aquele cheiro quente e sofucante que nos entra pelas narinas, nos entorpece e nos deixa tontos e a desejar nunca ter encontrado a chave.

4 comentários:

Flor Guerreira disse...

Isso doi muito!!!

Mamã Petra disse...

OMG mas o que encontraste na caixa afinal? Para cheirar assim tão mal.

Naná disse...

Mas depois há que limpar a caixa e deixar que entre novamente o perfume!

Cláudia, Vila do Conde disse...

Então toca a "arejar" a caixa e deixar entrar as boas energias! Bjocas*