outubro 25, 2013

O meu Super-menino



Se as preocupações dos pais fossem apenas as calças rasgadas de um filho...

Às vezes tenho vontade de o segurar nos braços, dar-lhe milhões de beijos e dizer-le repetidamente que o amo. Apenas isso.
E parar o relógio.
Queria esquecer que para educar, temos de saber contornar o que aparece de surpresa, temos de ser mais rápidos e inteligentes que eles confesso que às vezes é dificil, temos de ser firmes e agir consoante os nossos ideais e não ceder a tudo. Temos de estar atentos e não descurar, temos de não nos contradizer... educar é mesmo dificil e um grande desafio. Todos os dias.
O meu doce menino, está a ser tão crescido e a aceitar tantas mudanças no seu mundo, sempre bem disposto e compreensivo , que por momentos nos esquecemos observá-lo fora desta nova realidade.
Sinto-me desorientada e sem saber o que fazer.
Queria parar o relógio e abraçá-lo, muito, com muita força e queria que percebesse que o amo mais que tudo no mundo, mesmo indo deixar ele, de ser filho único.

5 comentários:

Naná disse...

O importante é que ele sinta este enorme amor que tens por ele, o resto depois compõe-se e encaixa-se no seu devido lugar :)

Vee disse...

São os nossos bebés (mesmo que já não sejam assim tão pequenos).

desabafosemrodape disse...

"parar o relógio", é uma sensação que nos vai acompanhar sempre. esse super menino...vai estar sempre assim nesse coração de mãe, e ele vai sempre saber o quão especial é.

Petra disse...

Ele percebe e sabe que o amas, se não não seria uma criança tão resiliente e feliz tal como descreves...

Carla Marina disse...

Se o amares como sempre o amaste, ele vai perceber que lá porque tem uma irmã não deixa de ser importante e de ser teu filho. Os miúdos têm maior capacidade de adaptação do que nós achamos.

Um beijo grande.