fevereiro 10, 2014

3 semanas e dias de quase loucura

Ser mãe é para mim a melhor coisa do mundo. Se já era feliz com um, muito mais sou com dois. Isto nem se põe em questão.
Mas há dias, aqueles em que apetece desaparecer e não ter dois seres que precisam de mim.

Ontem foi o dia.
Foi dia de desespero e sentimento de impotência total. Sozinha com os dois, fechados em casa. Chuva e vento a bater nos vidros e a tempestade afinal estava cá dentro.
A pequenina constipada,  com tosse, ranhoca e conjuntivite.  Para apenas 3 semanas de vida, já está bem aviada.
O irmão reclama atenção e o meu menino tão autónomo e independente, ontem fez greve a tudo o que lhe disse e não sabia fazer nada sozinho.
Chegámos ao ponto de estarmos a chorar os 3 aos mesmo tempo e em sintonia. Assim ninguém se riu de ninguém. A L. Chorava porque tinha fome e estava cansada de tanto soro no nariz,  olhos, aspirador nasal... o Manel chorou porque me zanguei com ele e eu porque não sabia por onde me voltar e só me apetecia fugir.

Sei que o primeiro mês é o mais complicado,  que estou exausta e queria dormir uma noite inteira seguida. 
Mas uma coisa vos digo, não é fácil, não é mesmo.
Tive a sorte de ter tido cá a minha querida prima D. que me deu uma ajuda preciosa. Ela fez almoço,  jantar, permitiu que eu saisse para ir buscar o Manel e ir ao supermercado e que acima de tudo ajudou a manter a minha sanidade mental.

E o pai perguntam vocês? O pai não desapareceu,  nem foi comprar tabaco. O pai tem imenso trabalho (haja Deus) e não pode dizer não.  Estamos em crise e quem tem negócio próprio não pode recusar oportunidades.
Penas que estas só apareçam em momentos menos propícios.  Não quero ser ingrata mas, uma vez na Vida podíamos conseguir conciliar as duas coisas. (Desculpa Vida estou chateada não estou a ser ingrata).

Mas hoje,  está um solinho e as coisas parecem-me mais calmas e tranquilas.  Hoje tomei banho cedo e não estou de pijama e como o pai esteve em casa de manhã a trabalhar até consegui pintar as unhas. Por isso,  estou feliz.  A minha princesa dorme tranquilamente ali na espreguiçadeira e eu tive tempo até de vir ao blogue desabafar. Que mais posso querer?

Um dia não são dias e nem todos são a preto&branco certo?

16 comentários:

Jardim de Algodão Doce disse...

Eu sei como é perfeitamente. A diferença é que eu tenho mais um que tu :) mas há dias muito difíceis. Agora estou sozinha com eles, dia e noite e ontem só desejava a segunda feira. O A tem 7 meses e ainda acorda duas vezes para mamar durante a noite...Acredita q melhores dias virão. Deixo um beijo grande de solidariedade.

Jo disse...

Nem mais... :) Um grande beijinho e muita força!

Arco Iris disse...

É um período dificil...mas vai passar.
Tanita a minha filha criou um site , se quizer é " info@vainascer.pt " e se fôr através desse site ao facebook , tem coisas muito interessantes sobre bébés.
Beijinhos

Mona Lisa disse...

A tua pequerrucha é um doce. A minha sobrinha neta nasceu dia 6 e o Francisco dia 19.
A minha sobrinha anda estourada, pois tem mais dois . A Leonor que faz 4 em Maio e o Miguel que faz 2 tb em Maio. A minha irmã trabalha , mas ao fim de semana fica-lhe com os dois para ela descansar um pouco. O marido é militar e está fora muitas vezes.
Tudo se arranja e o importante é que estás feliz com os teus amores.

Beijinhos.

Flor Guerreira disse...

Minha querida, estás a sentir o que todas sentimos. As minhas não fazem dois anos de diferença. Por isso me fez tão bem, apesar das saudades que senti, voltar ao trabalho. Precisamos de tempo só para nós.
E, não é por isso que somos menos mães.
Beijos e força nisso.

Claudia disse...

Parabéns pela tua menina. Entendo-tê muito bem... Amanhã é o minha primeira noite sozinha com os dois, e estou em pânico. Embora mais confiante que há umas semanas atrás. A mim o que mais me custa para além das noites sem dormir, é não ter tempo para dar atenção ao meu pequenino e ele está comigo em casa sempre... Muita força e muitos beijinhos para os 4

Naná disse...

Oh querida, quem me dera estar aí pertinho de ti, para te dar uma mãozinha!

Marta disse...

Ohhh Tanita, imagino...só posso imaginar. Tive dias assim (se bem que raros) quando a B era pequena, mas no meu caso, infelizmente, o pai foi mesmo comprar tabaco e não voltou :/

Tens de ter força, o teu príncipe e a tua princesa precisam de ti, agora mais que nunca. Sei que falar é uma coisa e passar por isso é outra mas...força amiga, muita força. Depois da tempestade vem a bonança e eu tenho a certeza que quando chegar a Primavera terás muito momentos em que se vão rir destes dias mais difíceis.

Anónimo disse...

beijinho grande
SJ

Maria disse...

não deve ser nada facil.
um beijinho gigante**

Paula disse...

Força! A maioria das mães têm dias desses... muitos! Escapam aquelas que têm empregadas para fazer tudo em casa e ainda cuidar do bebé ;-)

Aproveita todas as oportunidades com a prima D. ou com outros familiares e amigos que te possam ajudar. Não tenhas vergonha de pedir ajuda, é uma fase sim, mas não precisamos de 'penar' até ela passar...

Beijinhos grandes xx

Rita G. disse...

Força, calma e muita paciência. Há dias assim, em que tudo parece correr de mal a pior, mas tudo passa! Quando o tempo melhorar e puderes fazer uns bons passeios ao ar livre com eles, as coisas serão diferentes:) bj!!

desabafosemrodape disse...

são dias muito complicados. quando vier o sol vai ajudar a ver tudo noutra perspetiva. o trabalho está lá, mas sentimo-nos mais animadas. bom fim de semana.beijinho.

Maria disse...

Olha, agradece pois pintar as unhas nessa fase é um luxo!!! Eu acho que levei uns 3 meses até conseguir, hehehe. Lembro-me bem desses dias. O mais velho só ficava feliz quando acordava o irmão recém nascido. Por um lado queria dizer-lhe que ele não estava de parte e por outro só me apetecia dar-lhe uns berros. E no carro? É cada história... Mas olha o tempo passa a correr e já tenho é saudades desses tempos.
Beijinhos

Paula Nogueira Guerra disse...

... e com uma meinhas tãooooo lindas ;)

Há dias e dias minha linda e tudo passa. Um sorriso e umas palhaçadas pelo caminho ajudam... believe me :)

Um sorriso largo daqui até aí ♥¸.•*¨✿

Miú Segunda disse...

O pior já passou, Tanita. Com a Primavera vais sentir-te mais animada e as semanas vão ajudar à recuperação total do parto.
Coragem!
Um beijinho