fevereiro 12, 2015

Nunca pensei dizer isto, mas tenho saudades de Setúbal

Tenho saudades da minha família. Tenho saudades dos amigos.
Tenho saudades de me sentir perto. De saber que estou perto.
Tenho saudades da cidade, de conhecer as ruas todas, de saber onde fica o quê.
Tenho saudades de conduzir numa cidade que sempre foi a minha.
Tenho saudades da Serra da Arrábida e das voltinhas de Domingo. A voltinha do parvo, como se costuma dizer por aquelas bandas.
Tenho saudades de comer bem, em qualquer restaurante. Apenas temos de pensar o que nos apetece, difícil é a escolha por serem todos bons.
Tenho saudades de comer peixe, fresquinho, quase todos os dias.
Tenho saudades de encontrar pessoas conhecidas na rua. Por isso, adoro andar por lá, difícil é dar 2 passos sem encontrar alguém com quem trocar umas palavras. Preciso disto, sinto falta de falar, passo o dia muda, e a única ligação que me mantém ligada ao mundo são os gadgets. Que tristeza.
Sinto falta do rio. Onde o azul é profundo e parece que estamos num país daqueles paradisíacos, com águas transparentes. Só não são quentinhas, mas não se pode ter tudo.
Tenho saudades da comida da minha mãe. Do arroz doce da minha madrinha.
Tenho saudades de ir depois de jantar a casa de um amigo, só 5 minutos, chegam.
Tenho saudades das tardes paradas, numa cidade que tem tanto para dar, mas ainda não se apercebeu bem disso.
Tenho saudades de ir à vizinha pedir salsa ou coentros, ou uma batata, uma chávena de arroz.
Tenho saudades dessa proximidade com as pessoas. Onde não só a vizinha que se diz um "bom dia" apenas por educação (e quando se diz) mas, sou a Tânia. e me perguntarem como estou, como estão os meus filhos, os pais...

Estou em Portugal. A apenas uns 80Km de distância. Cerca de 30/40minutos e muito dinheiro em portagens e gasolina, que não me permitem ir à outra margem tanto como queria. Mesmo assim vamos fim-de-semana sim, fim-de-semana não (quase sempre).

Sinto-me estrangeira nesta cidade que passei a gostar. Não sei se pela semelhança à minha. Pelo rio, pela baixa, pelo tamanho. Gosto de viver deste lado, não o nego. Gosto da qualidade de vida, das ruas limpas, das coisas que temos para fazer. Gosto da proximidade a Lisboa, que nos permite ir sempre e rapidamente. Gosto do sitio onde moro, do colégio dos miúdos.
Mas, não é o meu sitio, entendem?

E o amanhã? os miúdos crescem, fazem amigos, a Vida deles é aqui...

Mas a ideia deste post não era nada disto, apenas queria partilhar o dicionário Setubalense que descobri.
Ri e reli as palavras que só em Setúbal se fala. Há algumas traduções que não estão 100% correctas, mas dá para matar saudades.

http://dicionariosetubalense.blogspot.pt/2009/09/dicionario-setubalense.html?m=1




5 comentários:

Anita disse...

apá miga, a nossa terrrra é lindaaaaaaaaaaaaaaaa

sandra disse...

A nossa terra é sempre a nossa terra por mais idêntica á nossa onde até possamos estar a nossa é a nossa :)

Arco-Iris disse...

Setúbal para mim também, me diz muito....sou natural de uma terra em que o seu Distrito é Setúbal.
Adoro passear na Serra Arrábida....ir à praia da Figueirinha e claro comer o peixe .
Bons passeios por Setúbal e aproveito para desejar um Bom fim de semana

Carol BigGirlsLoveFashionToo disse...

A nossa terra é assim, deixa saudade!!!
O que me faz mais falta é a "minha fofinha" - a serra... Felizmente consigo avistá-la quase todos os dias na viagem de barco para Lisboa.
Devia ir a Setúbal mais vezes, devia, mas a nossa vida começa a enraizar-se por outras bandas e passa a ser difícil arranjar tempo..

São disse...

Tb tenho saudades, da minha terrinha...